“Os livros parecem sempre competir com algo. É evidente que algumas coisas mudaram, que as enciclopédias em papel estão em desuso, tudo porque é mais fácil consultar o Google. Mas o livro continua insubstituível, pelo menos, por enquanto. É importante que as crianças e os jovens leiam, porque a palavra escrita continua a ser a forma mais comum de acesso e produção de cultura. Que bom seria, por exemplo, ler um livro e procurar na Internet informação sobre o autor, comentários produzidos por outros leitores de diversas partes do mundo, procurar imagens que o conteúdo do livro lhe tenha sugerido, etc.”

                                                           Adaptação de excerto de Gustavo Gotbeter

imagem final do blog

Imagem  —  Posted: 11/06/2013 in 1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo, ALUNOS, BIBLIOTECA ESCOLAR, COMUNIDADE ESCOLAR, PROFESSORES

Portugal_10144
As origens do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades remotam ao ínicio do século XX (1924). O Dia de Camões começou a ser festejado a nível nacional com o Estado Novo (um regime instituído em Portugal por António de Oliveira Salazar, em 1933).

Porquê Dia de Portugal e de Camões?
Segundo Conceição Meireles (investigadora especialista em História Contemporânea de Portugal) Camões representava o génio da pátria, representava Portugal na sua dimensão mais esplendorosa e mais genial. O feriado em honra de Camões (um dos simbolos da Nação) passou a ser a 10 de Junho uma vez que esta data foi apontada como sendo a da morte do poeta que escreveu “Os Lusíadas”.

Porquê Dia das Comunidades?
Até ao 25 de Abril de 1974, o 10 de Junho era conhecido como o Dia de Camões, de Portugal e da Raça. Oliveira Salazar, na inauguração do Estádio Nacional em 1944, tinha denominado também o dia 10 de Junho como o Dia da Raça em memória das vítimas da guerra colonial. A partir de 1963, o feriado do 10 de Junho assumiu-se como uma homenagem às Forças Armadas e numa exaltação da guerra e do poder colonial. A segunda republica não se revê neste feriado, pelo que, em 1978, o converte em Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

In http://www.catraios.pt/10junho.htm acedido a 8 de junho de 2013

Sugestão de pesquisa:
http://www.junior.te.pt/servlets/Rua?ID=209&P=Portugal
http://www.sitiodosmiudos.pt/historia/

500_9789892323558_ciclo_do_chocolate

Sinopse

– Ah… Nunca vi nada igual a essas sementes – estranhou o Rodrigo. – Este é um fruto chamado cacau. Dentro guarda estas sementes, que mais tarde servem de matéria-prima para a produção de chocolate – explicou a professora Tita.

E a professora Tita tem mais coisas para explicar acerca da produção do chocolate. Junta-te aos seus alunos e aprende tudo sobre esta guloseima que todos adoram, mas que não se pode consumir em excesso…

No final do livro, diverte-te com a lengalenga, a canção e a peça de teatro.
In http://www.wook.pt/ficha/o-ciclo-do-chocolate/a/id/14930627 acedido a 25 de maio de 2013

Children-s-Day_1920x1200

Como surgiu a celebração deste dia?
Depois da 2.ª Guerra Mundial, tornou-se evidente em todo o Mundo a degradação das condições de vida da população em geral e das crianças em particular.

As crianças não tinham uma alimentação adequada, nem os cuidados médicos necessários e viam-se privadas do direito primário à educação, já que eram obrigadas a trabalhar desde muito novas, devido às dificuldades com que os pais se debatiam para sobreviver.

Deste modo, as taxas de analfabetismo e mortalidade nas crianças, nesta época, atingiam números assustadores.

Quando surgiu a celebração deste dia?
Em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas a criação do Dia Mundial da Criança.

Não ficando indiferentes a este apelo, os Estados Membros das Nações Unidas indicaram o dia 1 de junho para celebrar essa data.
In http://www.sitiodosmiudos.pt/810/planetaclick2.asp?modulo=SCSQ160505.xml acedido a 5.5.2013

Para saber mais sobre o Dia Mundial da Criança: http://www.junior.te.pt/servlets/Rua?P=Sabias&ID=201

imgp2965
sinopse:
Rita Ferro escreveu e Luis Leal ilustrou esta obra que pretende evidenciar a relação de amor forte e incondicional entre mãe e filho.

As crianças, os próprios bebés, sabem por instinto interpretar a fisionomia e a disposição dos pais. Distraída, triste, alegre, cansada ou irritada, a Mãe – pelo menos a que merece esse nome – gosta sempre, incondicionalmente, do seu Bebé.

Todos as crianças vão inconscientemente projectar-se nesta relação íntima e amorosa entre o bebé e a mãe.
In http://www.wook.pt/ficha/as-caras-da-mae/a/id/179949, acedido a 03.05.2013

25abril_top

Diz-se que foi uma revolução porque a política do nosso País se alterou completamente.
Mas como não houve a violência habitual das revoluções (manchada de sangue inocente), o povo ofereceu flores (cravos) aos militares que os puseram nos canos das armas.
Em vez de balas, que matam, havia flores por todo o lado, significando o renascer da vida e a mudança!
In http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=101, acedido a 24 de abril de 2013

Imagem  —  Posted: 25/04/2013 in 1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo, ALUNOS, BIBLIOTECA ESCOLAR, COMUNIDADE ESCOLAR, PROFESSORES

Com o objetivo de promover o gosto pela leitura junto dos mais novos, comemora-se a 2 de Abril – data de aniversário do escritor Hans Christian Andersen – o Dia Internacional do Livro Infantil.

dia_livro_2013
Em comemoração do dia Internacional do Livro, 2 de Abril, o Centro Ciência Viva de Sintra preparou a Hora do Conto especialmente dedicado aos mais pequenos. Venha descobrir às 15h a leitura pela arte de contar histórias! In http://www.cienciavivasintra.pt/

acedido a 27 de Março de 2013